quarta-feira, 6 de abril de 2011

O silêncio que fala...





Há sensações tão tristes e desesperadoras 
quanto ter palavras engasgadas sem poder falar, 
declarações ignoradas por quem é a razão, 
ou versos belos e sinceros que recitados ao vento não encontram platéia.
É tão igual, e ao mesmo tempo diferente não pensar em nada, 
não ter nada a dizer, sequer escrever.



É estranho, o ar estranho, a luz, o escuro, tudo fica estranho. 

Querer ter o que pensar e falar, mas simplesmente não encontrar início, 
nada relevante ou emocionalmente forte pra querer demonstrar.
Daí nasce a melancolia, tão paciente em atormentar, 
ela acontece naqueles dias que tudo tá tão normal 
que chegamos a querer que desse tudo errado só pra sair do tédio.
Talvez o silêncio caracterize esse estado, 

mas se a agonia for insuportável abro mão da lucidez e grito... 
eles ecoam, já não estou tão sozinho. 
Se for longe demais, minha solidão vai ser a melhor companhia, 
e pode ser que eu me acostume a isso...


( Cito e recomendo, Itárcio A.L., fantástico escritor... Por favor, quem souber de seu paradeiro, me avisem, precisamos tirá-lo do anonimato e pô-lo em seu lugar de majestade! Bravo, Itárcio!) 



2 comentários:

Ana Claudia disse...

Maravilhosa dica e a sua poesia!!

Mr. Lonely disse...

Eu aqui [rs]!

Fico muito feliz por tuas palavras.
Meu blog é http://mrloneliness.blogspot.com pra quando quiser aparecer por lá.

Obrigado pela homenagem :)

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...