terça-feira, 5 de abril de 2011

Quero-te, intermitentemente...




Saio por aí, a sua procura...
Mente tagarela; não cansa de recitar versos
Quando me vens à lembrança...
Real, enfático... Estudarei religiosamente
A sua amadologia, quem sabe assim...
Detenho-te em meus espaços vazios
Temperando teu âmago a meu gosto 
Beijos, abraços, mordiscadas...
E se assim não for...
Quero-te a qualquer custo... Vou te prender em uma garrafa 
Pensamento parideiro, chocadeiro; Inventa-te!
Faz-me sonhar com 
o abraço correspondido...
A voz doce
Quase virgem; me traga em seus pulmões bentos
E lá deixarei, meu manual de instrução

E assim, de repente...
Lentamente...
Respira-me...
Infiltra-me...
Faz-me cativa
Quem sabe, teu lar...Tua família...
Teu órgão adotivo...
Parte de ti.



4 comentários:

Proesas disse...

passo a passo penso com alegria uma forma de meus passos levar-me até você que é meu puro e único sopro de amor e em fim num desabafo te falar baixinho te amo

acalenta disse...

passando para deixar uma beijoka.

Proesas disse...

Passando para deixar um xeiro de agradecimento, agradeço a Deus por você ter caido em meus braços,
do mel da tua boca provar,
vejo nos teus poemas lugar para morar.
é palavra certa...
você completar o restante no meu Blog beijos te quiero mmuy...

Ana Claudia disse...

Escrever é o dom da tua alma.
Fico encantada a cada poesia que escreves.
Impossível não comentar.
Quero te deixar duas dicas, para que leia estes blogs se ainda não conhece. Vale a pena conhecer.
http://poetica-jacque.blogspot.com/

http://todapalavranenhuma.blogspot.com/

Beijos flor!

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...