domingo, 17 de abril de 2011

A ti, Amado...





O modo como se movimenta...
Lábios, mãos e gestos... Teus passos – quero segui-te até o fim
Nada me atrai tanto quanto tuas palavras. A cor de tua pele...
Imagino tua pele no gosto do meu beijo... Meu ensejo
Tudo em ti me agrada; distrai-me...
Sincroniza a alma; enaltece-me
Não te deixo ir, amor...
Acredito em nós... Acredito no que sentimos
Algum lugar em teu sorriso
esconde meu passado; cura minhas dores
Tu me completa assim... Em tudo e no todo.
Sinto-me tua fêmea; teu amor; tua face
Sabes bem, que não quero e não preciso de mais ninguém..
O quanto te procurei... Em lugares inimagináveis...
Alguém com teu jeito doce... Com esse sorriso no olhar
Esta boca que me serve – faz-me sobreviver...
No jeitinho dele, tem algo que me atiça... 
Envolve-me e enobrece-me...
Diamante bruto,  lembro-me de mim
a cada vez que penso em ti
De mim... Que não durmo sem rezar-te
sem beber-te; sem sonhar-te...
Por tudo que me mostra...
O caminho dos teus braços...
O calor do teu corpo...
A paz do teu fogo...
Queimando um pequeno coração
Que vive para te amar...

2 comentários:

Jorge Augusto disse...

Belo poema, adorei ler-lo! eu add vc no msn, ainda não consegui converar com vc! Vi que esta para lançar um livro, eu estou escrevendo um e seria otimo conversar com vc! beijos

Proesas disse...

Pra mim, que poema lindo por isso você é a rainha de minha alma sou teu súdito para sempre. Amo-te muito

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...