sábado, 2 de abril de 2011

Quando é amor



Um amor de verdade será sempre amor, até mesmo quando o último ar de vida se for ele será enterrado com quem sentiu. O amor não te pertence se deres a alguém. Tua parte do coração que pulsa por outro é dele, se aceitar. Isso é a eternidade de que nunca acreditamos pela certeza de que aqui tudo passa, e tudo acaba. Se por acaso se foi, se o coração se enganou foi paixão, foi atração, carinho, não era amor em sua essência. No começo há confusão, a semelhança torna isso possível, mas a cada dia se ele acordar conosco vamos entender que não importa se são anos, não é importante com quem estamos, e essa pessoa possa realmente nos fazer bem e sermos felizes, mas em um canto escuro, congelado e trancado e proibido até nosso próprio acesso, ficam os restos e as lembranças de quando sentimos beleza até nas coisas feias porque nada importava e tudo era completamente ignorável ao ser comparado ao que sentimos ao estar com alguém que amamos.
Itarcio A. L. ( sou fã deste ser, ele é de uma profundidade...)







6 comentários:

Proesas disse...

O amor vem do criador,o amor e seus derivados contaminam o ser dando-lhe a razão e a loucura de querer viver. Amor loucura paixão satisfação.
Beijo no coração da alma.

Drisph disse...

obrigada pela visita, pela reflexão e pela amizade, bjs.

Welcome to the jungle disse...

Lindo poema esse seu! parabéns!!

Átila Siqueira. disse...

Bom conhecer seu espaço. Volto depois para conhecer com mais calma.

Um grande abraço,
Átila Siqueira.

João Ludugero disse...

Adorei estar aqui. Já estou te seguindo. Alegrias e saúde para você.Muito sucesso.
Passa lá no meu blog.
Ótimo domingo!
Abraços,
João.

Marli Carmen disse...

estou lendo o teu livro...faz refletir...beijos!

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...