segunda-feira, 16 de maio de 2011

TEUS BRAÇOS...



Conheço tão bem a você
Mesmo se nunca tivesse lhe visto
Conheço seus olhos me buscando na madrugada
Mesmo sem nunca ter olhado para o fundo deles
Somente sei que eles me salvam
E me protegem da solidão
Sinto você nos raios de mais uma manhã... Uma manhã sem você, anjo meu...
Sinto-te nos dias ensolarados
E na chuva que molha as ruas em que caminho sozinha enquanto você não vem...
Em sua vinda
Ou em sua distância...
É para mim que mostra e me despoja o seu amor
Profundo, lento... Viçoso...
Pertencemo-nos um ao outro, mesmo nesta vida
Descompassada pelo engano
Pela fome de amor e sinceridade...
Os teus braços é a porta de entrada da minha alma
A luminosidade em momentos em que as luzes se apagam...
A mão estendida quando tropeço e estou prestes a cair
Nenhum mal é tão forte capaz de nos destruir
Nenhuma força é tão potente que possa nos afastar...
Ao seu lado aprendi que posso viver...
Que posso crescer
E renascer todos os dias
Até você chegar...

Um comentário:

Caçadora de Livros disse...

Adorei:"Pertencemo-nos um ao outro, mesmo nesta vida
Descompassada pelo engano
Pela fome de amor e sinceridade...
Os teus braços é a porta de entrada da minha alma
A luminosidade em momentos em que as luzes se apagam..."

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...