segunda-feira, 2 de maio de 2011

TRECHO DO MEU LIVRO - O OITAVO PECADO CAPITAL



O CONTEXTO DO ROMANCE, É DE UM ANJO QUE SE APAIXONOU POR HERMES, DEUS GREGO, ABDICANDO DE SUA ANGELITUDE PARA LUTAR POR ESTE AMOR; MUITAS CILADAS DO MAL ANDAM POR ESTE CAMINHO; UMA LUTA CONSTANTE, ENTRE O BEM E O MAL

— Hermes, se meu sentimento por ti, evoluir, poderá se tornar eterno?
Ele novamente parou o voo, olhou-me profundamente a ponto de eu sentir sua energia estremecendo por dentro de mim — Se teu sentimento evoluir, a ponto de alcançar o amor, perceberá que não precisará mais se martirizar; nem sofrer na ausência, pois estará compartilhando do amor universal. O sentimento maior; eterno e criador. Não amará em decorrência de paixões mortais; será abençoada pelo o que sente.
Uma súbita emoção tomou conta de meu ser e senti lágrimas rolando pelo rosto que era iluminado pelos astros que assistiam em calmaria o externar do que não conseguia explicar, apenas sentir.
— Hermes... Gostaria de amá-lo... – as minhas palavras foram ditas com sinceridade, a ponto de tirar dos olhos de um deus, uma lágrima tímida, porém, descia tal qual o clarão de um satélite. Um deus quando chora, as palavras ficam mudas; o Universo inteiro silencia para que seu sentimento seja respeitado.
— Eva, pequeno anjo... Vamos lutar contra o que não pode ser... Vamos vencer as tentações e procurar nos encontrarmos na junção do amor universal; na fraternidade. Em busca da evolução.
Um vento sereno assoprou meus cabelos longos que alcançaram a face do deus. A bola de luz presenteada que estava em minhas madeixas, caiu, deslizando por minha roupa; desaparecendo no espaço colorido por luzes que estearam a nossa volta; todos os olhos do mundo estavam assistindo o nosso primeiro contato. Dele, podia sentir sua alma, e uma espécie de consciência amadurecida percorria minhas sensações. Algo mudava instantaneamente, sem que eu conseguisse conter. Nem mesmo um deus, poderia deter esta transformação momentânea; pois ela era a consequência; a reação de uma ação dentro de nós; um impulso movido por uma potência, o ato inconsciente, que somente se tornou ciente, pela fraqueza espiritual, incapaz de dizer não, a todo o momento em que eu pensava nele.
— Vamos voltar – notei seu semblante empalidecido por uma preocupação. Não consegui me movimentar pelo desejo próprio.
— Hermes, eu não consigo... – senti um peso sobre meu corpo; como uma rocha que me impedia de voar.
— Feche seus olhos e tente o impulso. Busque sua força vital de volta.
Segui o que me disse. Sentindo meu corpo se mover lentamente. Era a primeira vez que senti meu corpo suando. A sensação era de fraqueza; um cansaço anormal. A velocidade tornou-se era algo sobrenatural; fui carregada por uma avalanche em energia vinda de Hermes; era como se ele estivesse me carregando no colo, porem, estávamos lado a lado, eu mal conseguia  enxergá-lo devido a força com que estava sendo transportada. Via apenas vultos; feixes de luzes e escutava o assovio que a velocidade provocava no ar.
Nem percebi a despedida; nem o vi quando se foi; quando dei por mim, estava no Jardim. Havia o Sol novamente, e seus raios ofuscavam minha visão. Meu corpo inteiro cheirava ao que exalava de Hermes quando o vento trazia em minha narina, um pouco do que lhe era peculiar. Eu tinha o sentimento de que ele havia atravessado por dentro de mim, e deixado seus rastros; seu cheiro e sua essência.
Eu não sabia voltar para meu eu; sem trazer um tanto dele junto; ou, poderia ser o contrário; era ele que não conseguiu sair de mim; voltando para seu mundo; sem levar-se completamente; ou me deixar dentro de mim.
Minha vida angelical havia caído por terra; as paredes daquele Jardim espremiam a realidade recém descoberta, mas que ainda era uma grande metáfora para mim; eu somente sabia sentir; sem achar a compreensão; ou uma saída, sentia-me abatida; sem ajuda e sem consolo.


veja meu trabalho no link:
http://clubedeautores.com.br/book/43926--Os_segredos_de_Eva

3 comentários:

Effy disse...

Olá, tudo bem?
Estava vendo os título de seus livros e quando vi este, de cara já gostei do título rs.Eu sou viciada nesse tipo de leitura!Eu já li 2 vezes o trecho, muito bom. Amei!

Se o trecho é assim, imagina o livro.
Parabéns!

Estou te seguindo!

Mel Books disse...

Olá!
vi sua duvida lá no Mell Books e te mandei um e-mail.
Vc conseguiu?
Bjos e até mais!

Rosangela J. disse...

Parece um livro muito emocionante!
Continue essa trajetória maravilhosa, de semear palavras, rss
Beijo

Estou te seguindo.

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...