sábado, 6 de agosto de 2011

Eva de um Minuano



"Depois da morte por uma saudade fulminante; não sei se estou no céu, ou no inferno... Isso tanto faz, sem o amado para me ver adormecer; é como a vida sem o ânimo em se viver..."

Acordei tão cedo... Sentia-me no céu.
Procurei por nuvens; querubins e trombetas. Nada!
Onde está a Arca Santa?
A saudade também os matou?
Quero ter com Deus
Pedir que me clareasse a visão
Será que a maldita saudade O matou?
Não o pressinto por perto
Toco-me e não me sinto...
Tão pouco tenho vida agora... Morri
Tenho minha alma vazia... Sem mim...
Onde está o meu amado?
Morri? Sem olhar em teus olhos?
Pela vez última... Derradeira...
Queria olhar só mais uma vez.
Um vento soprou tão intemperante
Desalentou-me o âmago
Morri pela segunda vez...
Voltou-me a visão; berço esplendido...
Miro... Estou em meu quarto.
Uma falência momentânea do corpo... Apenas...
Estou viva!
O vento...
Ainda o ouço, mas trépido...
Deixou o sombrio frio em algum lugar
Bate à porta, sons suaves... Alguém me chama
Imagino a face do amado
Trazendo nas mãos
O coração embrulhado - um presente
Nos lábios, um sorriso tímido...
Um doce pedido de desculpas.
Escuto novamente as batidas e traduzo,
São seus, os sons... Apressa-te... Entre!
Num comboio de palavras submersas
Escuto – sou eu, vértebra de Eva, o seu Minuano do sul.
Abra-te! Deixe-me entrar!
Se demorar a abrir
Derramo-me por debaixo da porta
Derramo saudades...
Sem delongas, digo rapidamente - Tenho frio!
Abra-te...
Minhas pequenas feridas,
Beijou sem asco
Com amor, pôs-me em posição de decúbito
Não me renderei ao deísmo
Sem antes me deliciar
Na restauração do estrago regenerado.
Traz nas mãos, uma estrela cadente,
As marcas de um ventre
Délpara, deificando a sua existência
Reluzente... Ampara-me o suspiro
Ostenta em minhas entranhas
Seu plasmo umedecente
Desenhando a primeira letra de teu nome
Com a ponta dos dedos...
Sorrio...  Faz-me cócegas,
Surpresas atrás da porta...
Levanto o lençol e te peço - olhe minh'alma...
Ah! Se soubesses da louca que sou...
Parida - filha única de Atena;
Sonhadora, crê na justiça invisível
Legado que me introduz o verso proibido
Não me deixa sossegada um segundo se quer...
Mordi do fruto proibido
O jardim das delícias não me perdoará.
Joguei veneno no Éden; pecadora; ardilosa...
Somente tu, inventando-me um novo Gênesis,
Alcança-me Redenção,
Com seus olhos bentos de água
Derrama-me candura
Lava-me o lodo...
Ponhas uma moldura em meu coração.
Mas escutes... De algo precisa saber
Nenhum adorno merece a minha carta de alforria
Se tiveres que me salvar,
Ao menos, liberte-me...
Entre o amor que geme e suspira,
Assino a carta da liberdade que voa.
E voo...
Voo.




Texto e criação da poesia - Adriana Vargas de Aguiar,  extraída do livro "suspiro a flor da pele", inspirado no romance mitológico O OITAVO PECADO CAPITAL, ao utilizar este texto, por favor, não se esqueça de mencionar a autoria.


CANTINHO DO NOVO AUTOR






  

Sinopse do Livro

Nesse primeiro livro da saga você conhecerá e se apaixonará por Elizabeth Monterey. Ela é uma garota de 17 anos, que sempre teve de tudo: muito dinheiro, amigos perfeitos e um namorado ideal. Mas um acidente mudará sua vida para sempre. Elizabeth terá que enfrentar a dura realidade da morte de seus pais, um irmão em coma e a perda de sua fortuna. Como se isso não fosse o suficiente, criaturas de aparência demoníaca querem ter a liberdade de ir e vir ao mundo humano. Elizabeth é a escolhida para impedir que isso aconteça, mas não pode fazer isso sozinha. Deverá descobrir quem são seus aliados e seus inimigos. Acompanhe uma incrível história de aventura, muita magia e romance, um livro que segue as tendências atuais e ainda consegue ser diferente de qualquer coisa que você tenha lido.

Leia KiuskiBrasileira, separada, mãe de um rapaz que hoje tem vinte anos. Completamente apaixonada pelo mundo literário desde a infância. Passou boa parte da vida expressando sua criatividade através do artesanato, foi proprietária de uma escola de línguas e exerceu muitas outras atividades, mas só encontrou mesmo o seu “paraíso particular” quando, incentivada por seu filho, escreveu seu primeiro livro “Os Olhos de Thera – Revelações”.  Hoje mora em uma chácara nos arredores da capital e trabalha no quarto volume da série “Os Olhos de Thera”, bem como na primeira versão em inglês de Revelações. Mantém um blog que visa divulgar o trabalho dos colegas escritores através de resenhas e informar sobre concursos literários atuais. Também faz revisões ortográficas de textos e livros para os colegas.
Contato:
blog: http://leiakiuski2.blogspot.com/





PROMOÇÃO DE AGOSTO


SERÃO 9 LIVROS A SUA ESCOLHA!!!
como brinde, resolvi sortear, ENTRE TODOS QUE FIZERAM COMENTÁRIOS NO BLOG, mais este:


O SEGREDO DE EVA



AGRADEÇO A TODOS!

12 comentários:

A.S. disse...

Drisph,

«Ao menos, liberte-me...
Entre o amor que geme e suspira,
Assino a carta da liberdade que voa.
E voo...
Voo.»

VOA!!!!!! em ti nunca haverá excesso de infinito!...


Beijos,
AL

Cadinho RoCo disse...

Muito bom!
Cadinho RoCo

Simone MartinS2 disse...

Boa tarde, oba eu querooooooooooo...Bela poesia, forte e muito punk, gostei...bjin

Pedrofransilva disse...

Adriana, amei seu blog também!
Sou um iniciante ness universo dos "blgs", mas sou uma amante da literatura. Estou terminando meu primeiro livro de poesias, e se puder, gostaria de umas dicas de como publicá-lo.
Obrigado pelo carinho da visita (sobretudo via Severa, meu anjo da guarda!), volte sempre!
Abraços, Pedro Francisco.

Jorge Sader Filho disse...

Bela Adriana, mais uma vez vejo um poema trabalhado com carinho. Quer voar? Voa! É sua vontade.

Carinho,
Jorge

ϟ Cynthia Brito disse...

Obrigada pela visita ao meu jardim. Volte sempre1

*Estou seguindo aqui.

Tenha um domingo iluminado!

Livinha disse...

Maravilhoso texto, profundo, forte
sem deixar escapar a bela nuances do teu escrito.

Parabéns!

obrigado pela visita

Excelente domingo

Bjs

Livinha

Nina Pilar disse...

às vezes o amor transcende, vai além, além do último olhar!

muito bom querida este texto.

beijinhos e uma linda noite

Leonel disse...

AlÔ, Adriana!
Um bom começo de domingo, lendo sua poesia.
Abraços!

Anônimo disse...

Muito interessante a promoção do seu blog. Por enquanto não posso me cadastrar como seguidora porque há alguns não consigo ter acesso a esse serviço e nem visualizar os meus seguidores no blog... Sei que é um problema no blogger e terei que esperar. Até a postagem de comentários às vezes só consigo fazer como anonimo. Mas voltarei!!! Aguarde.Obrigada pela visita e pelo convite.
http://anabelajardim.blogspot.com/

Renata disse...

Oi Adriana!
Passei para agradecer a visita, conhecer seu blog e participar do sorteio!
Que difícil escolher apenas um! Gostei da sinose de vários. Votei em Os olhos de Thera.
Renata Schmidt
Renatabs142@gmail.com
palpitandoemtudo

Beijos!

Renata disse...

Adriana,
Ops! Onde escrevi sinose leia sinopse.
Beijos, Renata
palpitandoemtudo

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...