sábado, 28 de janeiro de 2012

Insignificante





No silêncio de um passo inocente, a criança pisa em uma abelha e escuta o esmagar perfurar a poluição sonora ao seu redor. Tão despercebida continua andando como se nada tivesse acontecendo. Também não teria tempo para parar e tentar socorrer um inseto. Ao passo que era insano fazer aquilo, a mãe não largava sua mão e a presa para chegar ao objetivo final da caminhada dizia-se mais importante. O corpo permaneceria ali no limiar do passeio de um supermercado até perder-se para sempre.
Insignificante!
A abelha é insignificante à criança como ao adulto. Matá-la não lhe causaria trauma algum e muito menos pesar. Lágrimas nunca seriam derramadas e muito menos deixaria abstraísse de depressão à nota de falecimento. Entretanto aquela abelha procurava um campo para depositar o pólen da flor que acabara de beijar tão delicada. Passariam pelo campo e diriam sentir falta de um rosa ou vermelho que seja. Mencionariam talvez durante o dia inteiro e em quem jogariam a culpa.
Ah, é um tal de aquecimento global que vem mudando o mundo!
Não conhecem a procedência de suas palavras e as acham naturalmente vagando entre uma reportagem e outra na televisão.
Tudo pode ter ocorrido dentre um minuto, ou um segundo que for. São milhares de abelhas sendo pisoteadas, milhares de flores ausentes no campo e a ignorância exalta em nossos pulmões respirando. “Por pouco tempo”, garantiria as abelhas a mando da rainha.

Nota do autor: Como já perceberam o tema do descaso humano para com a natureza faz-se presente em muitos dos meus textos. Precisamos unir forças por essas iniciativas e que comecemos por nós mesmo. Mudando pequenos hábitos. Claro que isso é clichê e devem ter ouvido milhares de vezes, portanto milhares não serão suficientes. O mundo não gira em torno somente de nós.

 R.S. MERCE


Texto e criação do autor, ao utilizar este texto, por favor, não se esqueça de mencionar a autoria.

8 comentários:

Graziella Mafraly disse...

Insignificante? Existem tantas coisas que não tem significado para um, mas tem para muitos outros.
O ser humano é insignificante perante à grandiosidade do universo e mesmo assim se acha o máximo!
Adorei aquela propaganda que o mundo se sacode como os cães fazem e joga fora alguns "humanos"... (rs)
Um abraço, Amore.

Rosane Fantin disse...

Um texto para pensar sobre a importância de cada ser neste nosso planeta tão maltratado. Excelente reflexão!
Beijos!
Rosane
PS: Adorei o novo visual do blog!
Bj!

Anônimo disse...

O autor encontrou uma bela forma de expor seu raciocínio, demonstrando através de um ato simples o que estamos pondo em risco.

Unknown disse...

É colega, tem sido assim ao longo da história, atos isolados contribuindo para que algumas belezas deixem de existir. Mas não nos acabrunhemos, em muitos casos a natureza vem encontrando formas de superar o que se tira dela.
Estragamos o ar, as águas, as terras, as vegetações eos animais? Não tem problema, o mundo encontra suas soluções. Além do movimento natural das placas tectônicas, que criam os tsunamis, terremotos, maremotos o que mudamos muda o clima. Quando muda o clima, aumenta o desgelo. Aumentando o desgelo muda o volume dos oceanos. Aumentando o volume dos oceanos, afeta a massa de água das marés. Quando isso ocorre cria um efeito de inclinação da Terra e logo esse efeito será tão grande que vai gerar a inversão dos polos magnéticos da Terra e então, o que chamamos de natureza, refaz-se apartir do que ficar vivo. Novas abelhas nascerão e as flores florecerão por um longo período.

Abraços
J.C.Hesse

mfc disse...

A insignificante importância... mas absolutamente determinante!

Cidinha disse...

Olá, Adriana. Uma linda reflexção! Gostei também do novo visual do blog. Lindo! Desejo um boa semana. Bjos.

Mariangela l. Vieira - "Vida", o meu maior presente. disse...

Boa reflexão, Adriana, pelo fato de que coisas tão fundamentais para a humanidade estão sendo destruídas, sem a mínima significância e respeito.
Um belo dia!bj
Mariangela

Cesar disse...

É sempre bom ler algum texto ressaltando o valor dos animais, por mais insignificantes que muitos os julguem.

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...