quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Trecho do livro - O Príncipe Gato



“― Sou o Príncipe Gato de Marshmallow e nada pode contra mim ― falei em alto tom de voz, embora não quisesse ter feito aquilo de fato.
― Como? ― indagou Eleanor, que passou a analisar uns papéis dentro de uma gaveta. ― Reconheço sua coragem e orgulho, gato. Mas diga-me sem delongas: como poderá lidar com o tempo? Qual arma poderia usar contra ele?
Naquele exato momento houve um som agudo que ecoou pelo local e saiu, rodopiando pelo jardim e adiante. Os ponteiros do relógio de madeira escura, que jazia recostado à parede, dispararam loucamente a girar; o maior deles no sentido horário e o menor, no sentido anti-horário.
― O que está havendo? ― logo interroguei. Eu estava curioso e ao mesmo tempo com uma sensação estranha encravada no peito.
― Nunca vi isso acontecer. É realmente inédito aos meus olhos ― respondeu Eleanor, encafifado. Aproximou-se do relógio e o fitou demoradamente. ― Seja o que for, é munido de mistérios.


BENTO DE LUCA


Texto e criação do autor, ao utilizar este texto, por favor, não se esqueça de mencionar a autoria.

4 comentários:

Rubens Conedera disse...

Adoro livros que nos contam estorias de mundo fantasticos, fazendo-nos viajar junto com a imaginacao do autor.

Cesar S. Farias disse...

O trecho deixa-nos entrever uma bela trama, recheada de mistérios ocultos. Quem conhece uma boa narrativa, fica, de imediato, cativado.

Marcelo disse...

Eu já estava interessado no livro depois que vi ele no Blog Livros e Atitudes, mas cada vez mais quero lê-lo, vou ver se compro ele o mais breve possível.

Um Abração

http://mr-books.blogspot.com/

Marcello Salvaggio disse...

Interessante, parece bem imaginativo

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...