terça-feira, 25 de junho de 2013

Boletim Informativo do CNA - 25 de Junho







Vamos ao nosso quadro literário do dia!


O que mais acontece por aí, é ver blogs literários, mídia e escritores sem saberem a diferença entre:



Escritor x Autor


Ao se referir a um autor de livros brasileiros, diga - "escritor brasileiro". Se disser autor, isso remeterá a qualquer tipo de autoria, pois até para crimes existem "autores". 
Para se chegar a um lugar digno e de respeito, é importante, por mais que pareça apenas um detalhe, que nos identificamos com a causa que nos encontramos. Muitos escrevem por escrever... Muitos escrever por ter isso, parte de si - esses são os escritores. Autoria está interligado com propriedade. Escritor está diretamente ligado à alma, a inspiração, à escrita sem o dever. Esquecemos várias vezes desses detalhes, tornando-se até um costume nosso, não nos identificarmos no que estamos idealizando. 


Outro detalhe, é a forma como nos referimos a literatura de nosso País - Nacional! Quando podemos exaltar nosso solo, expandindo nosso talento para outras fronteiras... Seria interessante um estrangeiro ler nossas obras, gostarem e dizerem - Esta é uma literatura nacional! - Creio que seria no mínimo estranho, pois estamos acostumando as pessoas a nos denominarem assim, sem a determinação - Literatura Brasileira! Queremos ser chamados e vistos assim, lá fora, mas para que isso aconteça, é necessário a prática ainda aqui, dentro de nosso celeiro. E então? Vamos começar a referir a nós mesmos, como Escritores Brasileiros?






Os grandes cartéis generais literários devem ser descentralizados. Ouvi este grito ainda onde. Ouvi também, o desejo de manifestações em frente das grandes carvoarias literárias (livrarias), porém, é de pensar a respeito... a Luta pelo Direito é incondicional, sim, é. Porém, lidamos com personalidades jurídicas do âmbito privado. Existem contratos entre editoras e livrarias, que acordam o repasse de 40, 50 ou até 60% das vendas dos livros em livrarias. Existe um contrato do autor com sua editora que concorda com tais percentuais. Adianta gritar na porta de uma grande livraria para que fosse abaixado este percentual, se o problema está na sujeição a esta situação? Se mesmo descontentes, ainda assinamos e concordamos com o feito? 
O CNA tem seu método de ação criativa para encontrar a saída mais próxima da dignidade literária. Alguns devem ter os seus, e todos devem ser respeitados, o importante no final, é que haja resultados positivos. Aqui, no Clube, iremos abrir nossa própria livraria, e o percentual de 40 a 60% que pagaríamos para as livrarias venderem nossos livros, investiremos na divulgação de nossas obras, pois temos a plena consciência que um escritor hoje, pode e deve encontrar mais liberdade e independência para expor seu trabalho. Já era o tempo em que todos os nossos passos tinham que estar condicionados a uma editora ou livraria - nós conquistamos nosso mercado e determinamos que tipo de escritor queremos ser, e não, livrarias, editoras, etc. A hora é agora, e o momento é para os que não têm medo de se arriscar para viver o novo. Não vamos mudar a consciência geral, mas podemos mudar a que nos cabe, e esta é a meta, fazendo apenas a nossa parte, tornando real as nossas expectativas.


NOVIDADE DO DIA - Estaremos abrindo inscrições para nossa primeira antologia, publicada pela Editora MODO, nos temas: Romances e Literatura Fantástica. Aguardem mais informações!

___________________________________________________



Conheça nossos autores:

Lilian Farias, autora da Obra O céu é bem ali:  AQUI




"Uma mulher não se acaba. Não entrega as cartas antes do fim do jogo. Ela tinha brasa de desejo, só não sabia onde escondeu. Agora que as águas ascenderam à paixão da vida, a festa era certa. As portas foram abertas. As verdades rasgadas e queimadas."



Francine Cruz, autora de Amor, Maybe: AQUI



" Esta é a história de um amor inacabado, cheio de lágrimas, romance, brigas e sentimentos, mas, acima de tudo, cheio de esperança. Fala sobre o tempo e como a vida pode pregar peças em nós. Neste romance, você conhecerá a força de um amor verdadeiro que através dos anos buscará sua chance de ser eterno. Será esse amor forte o suficiente para resistir ao tempo, à distância e à solidão? – Maybe. 


___________________________________________________


INDICANDO BLOG LITERÁRIO:






Fernanda Bizerra - Blog Amor Literário - "Parceira credibilizada com o título: FIDELIDADE!"



Texto e criação do autor, ao utilizar este texto, por favor, não se esqueça de mencionar a autoria.

2 comentários:

Unknown disse...

Gostei muito da possibilidade de mudarmos a forma como somos reconhecido.
Confesso que não gostava muito da palavra Autor, exatamente pela grande extensão do uso dessa palavra. Quando se fala escritor, PRONTO! não ha muito a explicar.
Perfeita!

Fernanda Bizerra disse...

Nossa, amei ver o meu blog como indicação e ainda mais com o título: FIDELIDADE!"

E depois que vi falando sobre usarmos o termo Literatura Brasileira, estou tentando ser fiel a este fato e sempre usa-lo.

Obrigada Adriana.

Beijos!

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...