terça-feira, 11 de março de 2014

Identidade Literária

Quando conhecemos uma história, ficamos fascinados pela forma que foi contada. Isso depende muito do autor, principalmente se ela é original. No caso de uma recontagem, como uma fábula por exemplo, ficamos ainda mais deslumbrados com as características especiais do escritor. Um exemplo notável disso é a Disney, que sempre usa características especiais, como canções e enredos com mascotes e mensagens positivas, sempre apelando para a franquia de brinquedos, revistas e tendenciando as cenas de ação para os modelos de videogame.
No caso de identidades literárias, temos as fábulas, onde ganham várias recontagens, sejam elas no gênero infantil, humor (com paródias), e até mesmo adulto (com mais cenas de ação). Isso torna o autor até mais reconhecido.
Vejam como existem literaturas sobre vampiros, zumbis, anjos e outras figuras
fantásticas, folclóricas ou mitológicas. Cada um usa de seu conhecimento e
imaginação. Quanto mais criativo e menos esteriotipado ele for, mais a obra se
tornará verossímil e especial aos seus leitores.
Nunca deixe de pesquisar e fazer diferente quando for apresentar uma nova história.
 Sempre há algo que pode ser modificado. Cuidado para não seguir esteriótipos já desgastados e muita atenção para algo não parecer plágio.

Leo Vieira

Um comentário:

Realidade Caótica disse...

Belas palavras Léo. As palavras tem o dom de nos transformar de sentimos distintas sensações.
Conheça meu blog: http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...