sexta-feira, 29 de abril de 2011

A IGUALDADE - " O MITO...'



Tantos são, os problema sociais que englobam o dia-a-dia do ser humano na atualidade; veio a civilização, e com ela, os desafios do eterno aprendizado em conhecer, como viver em sociedade... 
O melhor para o indivíduo, não significa estar perto das nuances do conformismo mediante â acomodação rotineira, e sim, perto da generalização de um todo; assim como a graça recebida pelos grandes revolucionários contribuíram para um mundo melhor;morreram por seus ideais; sacrificando a sua individualidade a fim de pensar em um todo; não conseguiram permanecer vivos para ver sendo espalhado a Liberdade e a Igualdade; porém, percebe-se me manchetes de jornais e nos atoleiros sociais, a evidência, que por mais que se tenha lutado pela almejada Igualdade; esta ainda tropeça no egoísmo e no sistema corrompido que envergonha e sacrifica o bem comum.
A liberdade hoje, nos pertence, e não sabemos o que fazer com ela; como regenerá-la? Como empregá-la de modo a continuar mantendo o seu objetivo inicial?
Seria, a liberdade, um estado de espírito que se utiliza para fazer o que bem quer? Seria o ato grandioso de que a igualdade se resume apenas no que a norma exprime ao dizer que todos são iguais perante a lei? Um mero constrangimento de vaidades afoitas?
A liberdade, enfim, é o estado de espírito almejado para lutar, com o afã de um mundo melhor, o qual se espera um pouco mais de dignidade; um pouco menos de vaidade.
A liberdade é uma ponte para se viver em uma democracia plena e justa, em busca da Igualdade, pois, se os interesses fossem apenas em se fazer tudo o que se quer, na realização do seu próprio e único benefício, voltaríamos a viver em estado natural, livres e ignorantes, sem a necessidade da implantação dos direitos humanos na sociedade.
o grito por igualdade é demagogo. Só conhece o verdadeiro axioma deste bem, quando dele se torna carente. O progresso virá, quando todos chegarem ao linear do desfrute da dignidade. Os benefícios que se ganham de modo egoísta são efêmeros; só se tornam válidos e contínuos, em consonância com um todo. O País não possui estrutura para sustentar por longo tempo, os benefícios considerados somente a alguns, pois a base deste sistema, é ainda aquele que passa fome; que ainda está desempregado; que não sabe ler, ou escrever, e que da palavra "perspectiva", só se conhece o que ouçam dizer dos privilegiados, que hoje têm um futuro galgado em educação, moradia e herança do poder.

2 comentários:

Mel Books disse...

Olá!
vi seu comentário lá no Mell Books e vim visitar vc.
Mandei um e-mail p/ vc de acordo com a sua pergunta lá no blog, mandei no e-mail cadastrado aki no blogger.
Precisando de ajuda é só falar!
Até mais

Lady Marinah disse...

Oii querida, como está?
Muito bom o texto.

Nora Roberts - Tribute - http://kingo.to/A5Q ;D

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...