segunda-feira, 4 de julho de 2011

Dia 04 de julho – Dia do cooperativismo





A cooperativa surge, como um meio sustentável no mercado brasileiro direcionada, basicamente às pessoas de baixa renda, visto que, em de tempos para cá, tem-se aumentado o índice de pessoas desempregadas, bem como a ruptura dos laços sociais devido à exclusão, que nesta carona, vem trazendo um consequência de escombros sociais, com a chegada da globalização emergente somado à privatização das empresas públicas, resultando na abrangência daqueles trabalhadores que outrora faziam parte do mercado formal, e hoje, são números da classe dos desempregados.
Infelizmente o que ocorre, é que os trabalhadores que conseguem se instalar no mercado informal passam a ser vistos à margem de uma sociedade, denominados como participante da massa marginalizada, pois não se percebe o status cobrado pela sociedade, oriundo do título financeiro, pois, além deste título, que em dias como hoje, faz-se mister na mesa e qualidade de vida do brasileiro, perde-se também seu status como cidadão de direito e digno de desfrutar de tudo que lhe é oferecido por assim ser considerado pela Constituição brasileira. Observa-se de modo realista que o trabalho informal não é considerado como fonte de valor, e muito menos, um trabalho efetivo.
O papel do cooperativismo bem resgatar esses trabalhadores, valorizando o seu labor e reinserindo-o na sociedade, por intermédio de atividades econômicas como, agropecuárias, industriais, comerciais ou prestação de serviços, visando após esta inserção, atingir-se o bem comum, objetivo de uma sociedade que assim é considerada pelo conceito do poder Estatal, e promover o que se chama de reforma social capitalista.
Neste contexto apresentado, as cooperativas formam-se através de um acordo voluntário entre si, auxiliando-se entre si, em uma verdadeira faceta do que antes foi proposto como conceito de sociedade, pois um homem isolado, longe do auxílio daqueles que a eles se identificam, não conseguem abastecer suas necessidades em satisfação.
A cooperativa expressa bem o que se pode identificar como o livre exercício de uma democracia.



Texto e criação de Adriana Vargas de Aguiar, ao utilizar este texto, por favor, não se esqueça de mencionar a autoria.

4 comentários:

Daniela disse...

Obrigada pelas palavras, estou a seguir (:

wcastanheira disse...

Um belo enfoque atual e necessário dar ao conhecimento popular vc teve uma ótima idéia de postagem pra vc bjos, bjos e bjosssssssssss

Thaís Cavalcante disse...

Parabéns Adriana! Descreveu muito bem o coorporativismo, de uma forma simples e bastante direta!

Grande abraço!

www.thedesireoftheday.blogspot.com

isa disse...

Gostei mt do que escreveu sobre este tema!
Obrigada pelas suas palavras,no meu blog dos selos.
Beijo.
isa.

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...