sexta-feira, 25 de novembro de 2011

PRAZER IMEDIATO de Adriana Vargas



Não quero parar o mundo
E passar o tempo esperando
A chance que salvará a minha vida.

Nem me acomodar
Diante de uma pausa que me causa a impressão
De que está tudo bem.

Não quero me distrair
Com o bem estar passageiro, corriqueiro
Xulo, sem respaldo.

O bom suficiente
Não é o melhor o bastante
Capaz de saciar o ego
Que mente para a insatisfação.

Quando tudo que quero
É um pouco de mim.
Meu espaço, minhas gotas de sangue...

Memórias que transbordam de minhas veias
Esvaziam-me de absurdos racionalizados,

Estou em busca da paz.


Mereço os braços de um anjo que me jogue as bóias em meu último suspiro
E antes de me afogar em exageros, num infinito que sinto por dentro
Desejo ainda ensinar minhas fantasias a falarem por mim.
Quando o desejo se tornar o apreço de algemas a me acorrentar
Quando não sobrar mais nada e o único conforto é a salvação de andar em linha reta...


Sem vultos a me assombrar
Sem as noites frias ao relento
Sem as mentiras que eu contar para mim
Convencer-me de que tenho o controle
De que posso brincar de Deus
E que a vida é feita de pétalas.

Que eu perca meus álibis
E deixe de construir meu autoengano construído para substituir
Distrair os prazeres medíocres que me faltam
Quando a tempestade aqui dentro
Se contorce pela fome daquilo que hoje não preciso mais
Deixei de ser
Ladra de mim mesma
Não perco mais 
Em meus próprios jogos e facetas
Acabou o tempo na ampuleta
É crescer ou morrer...
É viver ou viver...



Texto e criação do autor, ao utilizar este texto, por favor, não se esqueça de mencionar a autoria.

________________________________________________________________

ESTARÁ INDO PARA O BOOKTOUR 2, HOJE:
Lançamento da Editora Garcia Edizioni
Confira AQUI


Cileléla: um amor virtualCileléla: uma jovem mulher brasileira que, depois de uma grande desilusão amorosa, se encontra totalmente perdida e sem forças para recomeçar a própria vida. A forte carência afetiva à qual foi submetida fez com que ela se apaixonasse perdidamente por italiano que conheceu pela internet.
O seu grande desejo de ser amada e considerada a levou a se esforçar e lutar para alcançar seu objetivo, mostrando que para o verdadeiro Amor não existem fronteiras.


10 comentários:

J.C.Hesse disse...

Como sempre, lindo. Alma aberta! Meus parabéns!

Abraços

Amandio disse...

Adriana, você sabe envolver leitores com teus escritos, isso acontece por você fascinar leitores com suas ideias faladas e por ser assim!
Adriana.
Um super beijo...
Amandio relações publicas CAN.
Clube dos Novos Autores

MIRZE disse...

Lindo Adriana!

Um poema consciente e cheio de beleza e verdade!

Parabéns!

Beijos

Mirze

Vanessa Souza Moraes disse...

Adriana,
Não conheço o "Cileléla", e o meu post é uma parte de um capítulo de um romance que escrevo, cuja descrição é:

Demasiado tarde (outro livro-vir-a-ser) surgiu em uma viagem para a Europa. Trechos foram escritos em Praga, Viena e Berlim. Outros brotam em terras tupiniquins. Sobre Demasiado tarde eu ainda não tenho muito o que escrever aqui, já que os personagens se inscrevem ainda, para mim. O diretor de cinema Benjamin e a figurinista Letícia rompem um relacionamento nas primeiras páginas da história. A passional Letícia precisa domar seus sentimentos acerca de Benjamin, um homem tão correto - já que ambos continuam a trabalhar juntos após o fim do que um dia foi: nós. Como lidar todos os dias com o fracasso do amor?

Ou seja, Santiago não é o personagem principal. Nem a questão é um amor virtual. Bem, a interpretação é sempre do leitor :)

Vou ler os textos do blog com mais atenção para poder comentar. Abraço!

BRISA disse...

Amiga
Ivanir
Vc não esta atrasada pelo contario vc esta tbm bem adiantada. Façi aniversario dia 27/11 bjssssssssssss vc não deixou a data do seu niver

Cidinha disse...

Olá Adriana. Adorei o poema! Gostei de saber sobre a Cilelêla. Exemplo de força, vontade de ser feliz. Bjos!

Cesar S. Farias disse...

Os versos espantam o comodismo á nossa volta. Gostei.

Aline Gasparini disse...

Olá!
Nossa o poema é realmente lindo, fiquei sem palavras.

Beijos&beijos
Book is life

Giovana Schneider disse...

Lindo poema,parabéns ADRIANA.

ABRAÇO CARINHOSO E FRATERNAL ...

GIOVANA

RUDYNALVA disse...

Adriana!
Fico bem feliz quando me deparo com versos tão bem delineados em forma de poema...

Desejo sucesso a Cilaléia!

Bom final de semana!

cheirinhos
Rudy

" Eu apoio os novos autores"!

http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...