quinta-feira, 24 de novembro de 2011

AMOR VIRTUAL



Lá fora, pela grande janela de vidro que domina por toda a parede inclinada num ângulo de 30º grau, revelando a paisagem do céu coberto totalmente de nuvens cinzentas que se movem melancolicamente, e as gotas de chuva deslizam como que dançassem por sobre o vidro. É verão, e a presença da chuva alivia o calor que assola a cidade. 

Sentado em frente do notebook de última geração, online no MSN, com centenas de usuários com seu status nas cores verdes, e outros em vermelhas. Apesar de algumas delas piscaram chamando a sua atenção para a conversa virtual, ele não estava interessado, embora goste dessas pessoas, apenas uma pessoa em questão lhe mais interessava. Uma pessoa que fazia ele ansiar pela sua volta, para conversar mais com as horas esticadas, sentindo o seu coração desejar estar perto desta pessoa maravilhosa. Ele tinha clicado sobre a usuária que estava offline e uma janela foi aberta, podendo ver a foto desta pessoa. 

Cabelos castanhos. Olhos ternos que afligem seu coração. A boca grande e deliciosa, que desenhava um belo contorno de sorriso sexy, querendo tocá-la, senti-la... Enfim, tudo o que há nesta bela moça o deixava com enorme ânsia de estar com ela, desejá-la, agarrá-la para não deixá-la ir embora... Esta imagem não o deixava sossegado, foram muitas noites mal dormidas com seu coração palpitando... 

Não a tinha conhecido pessoalmente, apenas a conheceu através do chat em busca de uma pessoa ideal para preencher o seu eu interior, buscando por sua alma gêmea, a cara-metade como dizem por ai... Será essa pessoa a cara metade? Seu coração diz que sim. Mas a sua mente diz que não, que tudo é relativo e passageiro. Que o destino não tinha nada a ver com a história de encontro mágico ou de amor à primeira vista. Mas ele não quis saber. 

Olhou pela janela inclinada, e seus ternos olhos negros, que transmitiam certa melancolia enquanto ouvia a musica de Kylie Minogue com a canção No Moore Rain, repetida vezes sem cansar. Pensava nela. Sentia a sua falta, mas como poderia sentir falta dela se não houve um contato físico entre ambos? É possível sentir um amor real e físico através do contato com MSN? Será que o efeito será o mesmo se o encontro fosse real? Será que a moça da foto é exatamente como está na foto, ou a imagem difere da realidade? E se a foto for bonita, mas a realidade for outra? É possível amar e sentir o mesmo como sentiu com ela durante sua conversa no MSN quando encontrá-la pela primeira vez, em um local combinado? 

Ele relutava marcar um encontro. Queria preservar o que tinha o que foi bom durante a conversa no MSN, e se fosse um encontro real, poderia perder o que antes tinha sido tão bom e agradável? Já Fazia tempo que se falavam, e ele já não aguentava mais. 

Ela apareceu no MSN e escreveu uma palavra poderosa que o fez sorrir: Oi! 

Queria vê-la. Havia algo nela que mexia com ele. Algo que fazia desejá-la por perto, sentir seu cheiro e seu toque. Sua voz. Não tem mais como adia; não dá para aguentar mais uma noite mal dormida. Coragem. Escreveu com coração palpitante e convidou para sair a um local, um encontro real e verdadeiro. Ela aceitou sem demorar. Ele sorriu. A luz do sol entrava pela janela inclinada e brilhava por sobre ela. Ele sorri, sentiu o seu coração iluminar. Radiante, olhou lá fora. O céu estava aberto, como se estivesse a seu favor, o destino colaborou com a sua sorte, e os santos no céu, sorriram para eles. Lá fora, as nuvens dissiparam, revelando o céu cor de baunilha e rosa. Um casal de andorinha voavam juntos, dançando e girando juntos, fazendo uma pirueta de amor se espalhar pelo ar.


Texto e criação do autor Denis Lenzi, ao utilizar este texto, por favor, não se esqueça de mencionar a autoria.

7 comentários:

J.C.Hesse disse...

Bem atual e provocante. Meus parabéns pelo texto.
Abraço

Paul Law disse...

Denis, o texto é super atual como disse o amigo J.C. Hesse.
O que me chamou atenção foi a forma que uma coisa tal comum hoje em dia foi descrita. Tive a ideia de que não é tão normal assim... não sei bem o motivo.

Ótimo texto, parabéns! Abraço a todos do CN!

Paulo Cesar PC disse...

Denis, parabéns pelo texto, que além de seu conteúdo atrativo e inteligente na leitura que se apresenta, é também oportuno e bem atual também.

Ocelo Moreira disse...

Olá amigo (a) e parceiro (a)!
Gostaria muito que você visitasse o blog e lesse a primeira resenha que o meu livro CARRATOS – uma história de rock recebeu do parceiro Luan Lobo.
E se possível faça um comentário também.
É só você clicar neste link para visualizar a tal resenha: http://devorandobooks.blogspot.com/2011/11/resenha-carratos-uma-historia-de-rock.html
Desde já lhe agradeço por ler a resenha, pelo comentário e pela atenção dispensada.
Grande abraço e até mais.
Ocelo.

RUDYNALVA disse...

Denis!
O amor move as palavras sentidas no coração. Mesmo em tempos virtuais, amar é necessário, faz bem.
Palavras estimulantes... parabéns!

Bom final de semana!

cheirinhos
Rudy

" Eu apoio os novos autores"!

http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/

Marcello Salvaggio disse...

Bem atual realmente, o importante é os sentimentos se manterem reais mesmo em uma realidade "virtual"

Anônimo disse...

Muita fantasia...

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...