quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Um eu seu, perdido em meu espaço...

 

O que melhor a despertar a consciência são dois sentidos encontrados no homem que existe em mim – a visão e a audição; ambos emergem uma pré-disposição; uma permissão para tal fundamento. Quando se consegue ver e ouvir, enxerga-se a realidade; e esta aguçar a percepção de tudo que esteja acontecendo dentro e fora de si mesmo. Deixa-se de ser ignorante e passa a ter o conhecimento; deste modo as coisas jamais serão como antes – os objetivos mudaram rumo à liberdade.
Ah! Contradição.
Meus olhos e ouvidos perseguem rastros ausentes, que se parecem presentes, no entanto apenas na alma posso sentir. Quem? Ele, o maldito de minha alma, que de mal, tornou-se o bom, enquanto como os farelos dos pães que o alimentou ontem pela madrugada. Este é o meu conhecimento quanto ao que se encontra dentro de sua circunferência, um modo de estar perto, mesmo estando longe, ignorando as metáforas que suas algemas cospem no que espero de nós dois.
Todo o tipo de conhecimento merecedor, ou não, da dignidade em permitirmos que nosso mundo se modifique a ponto de recebê-lo, mas de uma coisa sei... E disso não abro mão, mesmo que não aprendamos com o mal, mas que ao menos, temos a visão e audição para enxergá-lo antes que ele se aloje, forjando a sua aparência com o afã de engano, apresentando-se como um suposto contribuinte de construção e somatória.
Para que me serve a razão? Se dela somente retiro a minha dose única de envenenamento... Se a visão apenas me remete ao vazio que fica ao meu lado, e a audição, os sons que não ouço e  são meus; os meus sons que não pode ouvir nem aos berros... Engenho criado em uma rotatividade aérea, existem apenas em meus devaneios que retiro de coisas que não sei dizer o nome. Seu nome - segredo.
Sabe-se que o “conhecimento”, está em todas as portas, seja na da minha casa, no prostíbulo, no planalto central, ou num asilo... Está em toda parte, basta apenas aprender com ela, a consciência do que não presta – isso não se deve fazer!
Porém eu, com tentáculos curiosos de quem sempre quer pagar para ver, duvidando de cada centímetro do que sinto à primeira vista, ousei a descobrir que a respiração não é apenas um processo mecânico do corpo humano; aproximei-me pálida e senti que além de respirar, ele tragava para dentro de si, aos poucos, a minha alma que se recolhia tranquilamente por seus pulmões que não sabiam a diferença entre poder ser e o sonhar com o que não pode ser.
O estado deste homem é algo que não quero compreender; seria hipócrita de minha parte me submeter à aceitação de que não posso sentir o que evidentemente sinto e quero a todo o momento que o vejo em mim, em contraste com os tantos dogmas que só me servem para chatear o espontâneo. Ele não tem dono; ele pertence a si e à vida.

(Trechos do livro - O Segredo de Eva de Adriana Vargas)


Texto e criação do autor, ao utilizar este texto, por favor, não se esqueça de mencionar a autoria.

8 comentários:

Amandio disse...

Muito louco o segredo de eva!!!
Parabéns Drica beijoss
Amandio Sales

Evanir disse...

O segredo de Eva.
Com certeza sera essa minha próxima compra,
pois investir num bom livro.
Com certeza é se tornar uma pessoa culta,
e mente sarada além de ser um grande investimento.
Espero em Deus um futuro brilhante para o Clube dos Novos Autores.
Temos que ser ousados a cada dia evidente
para alçar o mais alto vou .
Adriana muita força paz e luz és um ser iluminado por Deus .
Os iluminados quando começa a brilhar ninguém mais ofuscara sua brilhante luz divina.
Um carinho da sua afilhada.
Eva..

JUão disse...

Muito bom.

Junior Menezes disse...

Percebo que os livros da Adriana possuem certa complexidade na sua criatividade diferenciada e muito boa de se ler!!! O talento é algo que esta magnifica escritora tem de sobra!!! Pretendo ler todos os seus livros!!!

Sandra Botelho disse...

Simplesmente fantastico...Se apensa um trecho já me fascinou...Imagino qdo ler o livro.
obrigada por compartilhar. Bjos achocolatados

Giovana Schneider disse...

Muito interessante realmente,parabéns.

ABRAÇO CARINHOSO E FRATERNAL...

GIOVANA

Francine Cruz disse...

Adri, parabéns pela bela postagem. Quero em breve ler todos os seus livros!!!

Bjooooooo

Rosane Fantin disse...

Esbanjando talento!
Demais!
Beijo!
Rosane

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...