sábado, 18 de fevereiro de 2012

Simplesmente EU - R.S.Merces

      

      Simplesmente eu.



      Certo dia eu recebi uma mensagem de uma amiga que dizia que buscamos tanto um objetivo e quando este se cumpre deixamos passar despercebido. Aliado a isso, várias dinâmicas escolares para determinar um conhecimento do alheio aluno ao seu lado, fez-me pensar sobre os meus objetivos de anos atrás. Comecei a escrever com quinze anos de idade e hoje quando leio o amontoado de folhas entro em cólera. Só ditam a mentalidade de um garoto de quinze anos qualquer. Lembro-me, ainda mais por não ser de expressivo tempo, que queria leitores. Simplesmente amigos que apanhassem sobre as suas mãos as letras vagas na página e as vasculhassem. Poucos foram os que fizeram isso e, quando faziam, desprezavam com receio. Agora percebo que corri também para tentar uma publicação, registrar na Biblioteca Nacional, procurar pelos endereços de editoras, ler artigos sobre o assunto ou até mesmo arrancá-los de um painel da biblioteca com ímpeto egoísta, e não era muito bem isso o que almejava. QUERIA LEITORES. Claro que tudo isso faz parte de uma cadeia de amadurecimento e experiência humana e precisamos encará-la para inferir quem realmente somos.
      Meu primeiro livro escrito tinha como tema o mundo fantástico e traços de grandes autores eram perceptíveis. Não que o fizesse a orgulhar-me e tornaram-se um depósito de frases perdidas nas folhas arquivadas. Sonhei em publicar um livro e disse ao mundo o mesmo. Viveria até quando o grande dia chegasse e depois poderia morrer a alegrar-me do legado conquistado. Era jovem e esses pensamentos mostram-se tão fúteis agora. Como um observador, escutei alguém dizer que os sonhos mudam e comprovei tal menção olhando-me no espelho e permeando entre lembranças. Minha mãe diz que quando criança eu queria ser DJ. Sim, e não me perguntem o porquê.  Na melhor compreensão dos estudos optei por ser um administrador de empresas, era visivelmente melhor em cálculos. Ao certo entre essas fases surgiram os livros e o encanto pelas letras, veio, então, o sonho por publicar. Indago-me quanto este desapareceu e recordo desse cantinho todo o sábado,  junto ao Clube dos Novos Autores. O que tanto procurava está aqui, nos comentários que deixam, no que tento passar para vocês quando escrevo e na alegria de sentar diante do computador e saber que terei leitores. Uma publicação agora será consequência de tudo o que me aconteceu nesse último ano.
      Eu sei o quanto muitos diriam que é uma grande perda de tempo escrever esses textos e juro, já escutei isso. Mas não vou deixar-me levar por tamanha incompreensão.
    Queria agradecê-los, membros do Clube dos Novos Autores, parceiros e leitores. Vocês são o que eu procurava.



Texto e criação do autor, ao utilizar este texto, por favor, não se esqueça de mencionar a autoria.

7 comentários:

J.C.Hesse disse...

Cara, como é incrível a semelhança entre as diversas realidades existentes entre os novos talentos literários. Capturou-as bem, cada um com suas nuances, mas com os mesmos objetivos. Alguns gostavam de escrever, outros de apenas ler e consumir o que lhes caia à mão, meu caso, com o tempo descobrimos que podemos mais. O bom é ler textos como estes que escreveu e vermo-nos neles, meus sinceros parabéns pela ideia que transmitiu. Se queria leitores, aqui poderá/poderemos tê-los e o melhor de tudo, entendem o que dizemos.
Abraço
J.C.Hesse
Aux.Adm.CNA

Thalita Oliveira disse...

~ Sobre o comentário no Cantinho De Uma Garota ~

Já li e resenhei os dois volumes da série A Rainha da Floresta da Anna Leão ^^ .

Beijos,

Cantinho de uma garota
@thalita0liveira

mfc disse...

Escrever é aditivo!!

Anna Leão disse...

Perda de tempo, nunca, Renan! A escrita é uma poderosa forma de expressão. Todos precisam se expressar e melhor para os que têm este talento como você.

Beijos,
Anna

Rubens Conedera disse...

Mais um belo texto do Renan. Siga com esta persistência, nunca desista. Senti muitas vezes as mesmas frustrações que todo escritor iniciante sente, e aqui no Clube também encontrei guarida. As vezes sinto falta dos comentários, pois se cada autor que faz parte do Clube comente uma postagem, quantos leitores nos dando alento teríamos? Nossa caminhada rumo a uma publicação seria muito mais leve. Parabéns Renan!!

Cesar S. Farias disse...

Renan, teu depoimento tem grandes semelhanças com a história da maioria de nós, autores que confiam em suas capacidades de transmitir idéias. Que bom que te sentes à vontade aqui no Clube.

Mia disse...

Precisamos uns dos outros. Cada membro necessita do outro e os leitores são essenciais em nosso desenvolvimento como pessoa e como autores.
Sucesso sempre!!!

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...