segunda-feira, 26 de março de 2012

  

Acessibilidade é tudo

Hoje fiquei muito chateada, muito mesmo. Fui a uma clínica odontológica com meu filho e não pude acompanhá-lo à consulta. Isto porque simplesmente havia uma enorme escada, totalmente inacessível para mim, que tive uma lesão medular e como sequela tenho mobilidade reduzida. Eu até quis subir, mas minha mãe não deixou, dizendo que eu iria me prejudicar. Mas mesmo assim tive vontade de ir, degrau por degrau, lentamente, dentro do meu ritmo, subir e tirar minhas dúvidas com a dentista. Estava apreensiva com algumas questões e eu mesma gostaria de ter perguntado porque minha mãe, na melhor das intençoes, não lembra de tudo que quero saber ou até mesmo pode não conhecer um ou outro detalhe. Dito e feito, quando desceu havia algumas coisas que esqueceu de perguntar ou que não soube responder. Enfim, o drástico desta história, o que me deixou extremamente chateada, foi não poder ter acompanhado meu filho de 6 anos ao dentista. Pode? Sim, e daí se tenho mobilidade reduzida? Este não é o problema. O problema é não ter espaço para mim onde chego. O problema é ser lembrada a todo momento de que tenho mobilidade reduzida porque, se os ambiente fossem adequados para mim, com certeza eu nem me lembraria. Mas, infelizmente, colocam como única opção para uma clínica de odontopediatria um espaço de difícil acesso até para quem é "normal" (não que eu seja anormal, claro), porque meu filho mais velho diz ser realmente ruim as escadas que levam aos consultórios. E olha que, ao ligar para a central de atendimento para falar sobre o caso e sugerir uma solução, ainda me interpelaram se uma criança não pode subir uma escada. Ora, crianças estão sempre com alguém por perto. Imaginem uma senhora com qualquer problema no joelho ir a esta clínica, com certeza seria muito ruim. Ou mesmo uma jovem mãe, sem problema algum no joelho ou qualquer órgão do corpo, mas com um bebê nos braços naquela escada, horrível. E nem avisam. E nem vão alterar porque fui informada de que anotariam a sugestão, mas que não havia nenhuma previsão de mudança. Sinceramente, fiquei indignada. Acessibilidade é tudo, é necessária e extremamente importante para que pessoas com qualquer problema físico, por menor que seja, não se sinta mal por não poder acompanhar uma pessoa sua em uma clínica, ou mesmo coisa pior porque, certamente, muito acontece neste mundo de meu Deus aos que estão fora dos padrões ditados pela sociedade. Lembro de uma vez ter que ficar em pé durante uma consulta com minha mãe que estava com pressão alta. Já muito cansada, encostei-me no leito em que ela estava tomando medicação. A enfermeira mandou-me levantar e aí, putz, fui ao chão. Assustada, a jovem interrogou-me sobre o que acontecera e minha mãe afirmou que eu não suportava muito tempo em pé. Só então ela permitiu que eu sentasse no leito. Outro fato lamentável. Para qualquer pessoa, ficar em pé durante horas é insuportável. Vamos lá, sociedade, levantem a bandeira deste descaso porque acessibilidade é tudo.

Francilangela Clarindo

francilangelaclarindo.com 

Texto e criação do autor, ao utilizar este texto, por favor, não se esqueça de mencionar a autoria.

Um comentário:

Mirze Souza disse...

UM ABSURDO!

Não fazem nada para os que precisam. Todos os olhos estão semre voltados para o vil metal, que mal empregado não vê que uma clínica, qualquer que seja, possa ter acesso unicamente por escada.
Isso, o tráfico resolve, caso aconteça com alguém que eles protegem.

Um beijo

Mirze

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...