domingo, 3 de junho de 2012

Famintos


Acordou morto. Pois é. A frase parece estranha. Mas aconteceu exatamente isso. Quando abriu os olhos já não respirava, o coração já não batia, porém, enigmaticamente, seu corpo ainda o obedecia. Não percebeu esse fato de imediato. Levantou-se e foi ao banheiro como a velha rotina lhe ditava. Estranhou a ausência de fluídos tão comuns a estas horas da manhã e, em um sonolento descaso, decidiu escovar os dentes. Os lábios estavam estranhamente ressequidos. Aproximou-se do espelho e percebeu, com um leve ar de alarme, que seu olhos estavam embotados. Não havia um brilho. O que poderia estar acontecendo?  Molhou a boca seca com água e continuou com sua rotina. 

4 comentários:

J.C.Hesse disse...

Malvada! Cruel!

E agora? Ficaremos no limbo da dúvida????

Pode tratar de dar continuidade ai!!

Um grande abraço!
J.C.Hesse

Gislene Vieira de Lima disse...

Por hora, a falta de tempo está me fazendo ser uma escritora minimalista... o resto fica por sua conta! rs.

Fabiana Cardoso disse...

Ah Gislene...com tempo ou sem tempo, vai ter que continuar! Rs rs , isso não se faz! Semana que vem vou estar aqui para conferir...
abraços Fabi

Ordem do Saber disse...

Vou ter que esperar????

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...