sábado, 7 de maio de 2011

A mulher que você ama




(Autora - Adriana Vargas, ao utilizá-la, fazer citação.)

Sou tudo e não sou nada...
Sua miragem e sua falta de bom senso...
Somente sei que a ti pertenço.
Sua alegria extravasada
Sua paz diminutiva...
És tudo em mim...
A mistura que sangra, sorri e reproduz...
Se ficar, abra os braços de suas roupas
E me agasalha...
Com a sua pele, transpassando o cheiro... A proteção...
Peito meu a gritar... Sussurrar...
Sorriso e lágrimas...
Meu apego... Por vezes, desprendido...
Em vezes outras...
Sem dormir... Esperando por você.
Meu paraíso... Trevas minha
Paradoxal...
Teus nervos e tua calma...
Sou tudo e não sou mais nada...
A mulher que te deseja
Xinga-te e te beija...
O estúpido revés.
A amiga da mão estendida
Amo-te e te odeio
Puxo-te de volta; beijo-te e te mando embora...
Seu leito celestial?
Seu crepúsculo no calvário?
Quem sou...
Sou a mulher que você ama

2 comentários:

Ana Claudia disse...

Querida, passando pra te desejar em especial,Feliz dia das mães, todo dia nosso, e muito mais abençoado a cada dia.
Muitos beijos.

Paradigma disse...

Você é a poetiza mais linda do mundo beijos mil

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...