sábado, 21 de maio de 2011

PRAZER IMEDIATO



Não quero parar 
Para passar o tempo esperando
Pela chance que salvará a minha vida
Nem me acomodar
Diante de uma pausa que me causa a impressão
De que está tudo bem...
Não quero me distrair
Com o bem estar passageiro, corriqueiro
Xulo, sem respaldo...
O bom suficiente
Não é o melhor o bastante
Capaz de saciar o ego
Mentir para a insatisfação...
Quando tudo que quero
É um pouco de mim...
Meu espaço; minhas gotas de sangue...
Memórias que transbordam de minhas veias
Esvaziam-me de absurdos racionalizados...
Estou em busca da paz...
Mereço os braços de um anjo
Que me jogam as bóias num ultimo suspiro
Antes de me afogar em meus exageros
Do infinito que sinto dentro de mim...
Ensinar minhas fantasias a falar 
Quando o desejo se torna o apreço
De algemas a me acorrentar
Quando não sobrar mais nada
E o único conforto
É a salvação de andar em linha reta
Sem vultos a me assombrar
Sem as noites frias ao relento
Sem as mentiras que eu contar a mim
 Convencer-me de que tenho o controle
De que posso brincar de Deus
E que a vida é feita de pétalas...
Que eu perca meus álibis
E deixe de construir meu autoenganoque construí para substituir
Os prazeres medíocres que me faltam...
Quando a tempestade aqui dentro
Se contorcer pela fome que tem
Daquilo que hoje não utilizo mais
Para me destruir aos poucos...
Deixei de ser ladra de mim mesma
Não perco mais em meus próprios jogos e facetas
Acabou o tempo na ampuleta
É crescer ou morrer...
É viver ou viver...

2 comentários:

AS GAROTAS ! disse...

Oii Driih super demorei para responder né hih
mais me passa seu msn pra gente conversa sobre a parceria o meu é
ne-nitenorio@hotmail.com

Kami Hari disse...

tormentas no nosso caminho, tempestades, tudo pela busca eterna da paz...lindoooooo bjusss Dri

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...