domingo, 31 de julho de 2011

O caminho que tracei




Sigo em frente.

Vem o cansaço que como viés me sobressaltando nas esquinas - tento esquecer como é difícil o caminho, entretanto, é necessário seguir... Não consigo me entregar ao desânimo, à luta pela sobrevivência do que se tornou imprescindível, é algo que não posso esquecer - nem quando durmo!
Eu tracei a estrada que o destino me pôs como prerrogativa, a escolha; escolhi pelo algo que consigo me identificar como parte - sou o que tenho; e o que tenho, é tudo que preciso para continuar.
Leio e releio as páginas de um livro que me fez vencer o desejo que um dia foi traidor - querendo me levar a vida, e pôs-me feito leoa a lutar em busca de resposta... Escrevia sublinhando as intuições que me revelavam de forma clara - "É por ali... Continue escrevendo!" 
A visão ofuscava em escavaduras que não imaginei fazer com a prática do pessimismo, uma mera intervenção, que de medíocre, não bania o sonho, e nem a profecia que a fé trazia-me nos braços opulentos da esperança... Quando pensei em desistir, a escrita me pariu.
Hora ou outra, diante da imensidão de pilhas e pilhas de livros que me escondia em uma fila gigantesca; léguas e léguas que precisava caminhar para chegar até o lugarejo mais apertadinho de uma estante, pensei - "como serei lida?" "como vencer o orgulho e dizer aos ventos que existo?" Singela vaidade que acompanha a alma do ofício; bem sei que pedras existiriam e que seria preciso carregá-las no colo quando elas me incomodassem pelo caminho... Aprendendo a ninar o leão da ansiedade que insistia em me corroer... 
Se não podem me ler; que eu me leia; que conheça os sobressaltos que interpõe esta ponte, e se ela não existir, que eu seja o engenheiro sagaz; determinado a cumprir com o meu objetivo, seja lá, onde estiver as ferramentas que preciso ainda encontrar para beijar os pés de Clarice Lispector; limpando o chão pelo qual passou Machado de Assis; lendo e aprendendo com o tão polêmico Nietzsche... Ah, Senhor, protetor dos novos e loucos autores, que esta chuva que refrescou a luta árdua de tantos molhe o meu telhado a ponto de encontrar a humildade necessária que não me fará algoz de minhas próprias ambições...
Que a paciência intransigente faça com que meus olhos cegos, consigam enxergar a paz que tudo que faço me traz, sem nada me pedir, apenas se expressam por entre linhas a fio, como a um presente que já é a recompensa de ter chegado até aqui...

Um abraço a todos os autores, novos, caminhados, ou que um dia pensam em estar nesta mesma seara. 
 A todos eles, dedico esta poesia:





Libertação

Chego neste primeiro dia já cintilante entre coros de anjos
Os emplumados entoam salmos 
E meu rosto cheira deliciosamente o suor de minha luta 
Não guardei a sobra de óleo durante anos precisadamente com este encontro em mente? 
Eu e a minha literatura...
Vou me deitar bem quieta contendo o contentamento 
Para não sacudir a terra deste último trecho da jornada...
Levanta a poeira com a tua dança
Luz de letras, bem amada - por que a tristeza em teus olhos?
Que os amigos colham as folhas de louro
E com elas teçam, guirlandas de verde vitória
E que eu não chore na labuta, a não ser de felicidade.
Pois agora, sou de minha escrita, limpa de toda a desgraça
Onde os golfinhos rodopiam suaves como o vento nas palmeiras...
Sou tua, arte minha, inteiramente livre nos jardins da noite,
Onde as estrelas cobrirão o chão de minha fonte
Mantendo a luz em meu caminho... Não me perderei... 
A minha estrela estará comigo!



             
                 
Apresento a vocês, meu livro, se eu não lhes mostrar, não saberão que ele existe, aí, está, o livro que salvou a minha vida:




O livro apresenta em detalhes, o percorrer do ser humano por entre o seu avesso, observando atentamente as transformações internas e como isso interfere no mundo a sua volta. A personagem relaciona-se com o leitor, transmitindo seu sentimento de forma palpável e real, como se o enredo pudesse surtir seu efeito em três dimensões; o leitor irá torcer por Clarice, amá-la, sentir o desejo de participar de sua estória; é um livro rico em detalhes e descrições do material e imaterial. Trata-se de um romance, o qual Clarice, uma escritora de contos para jornais, solitária e vencendo os próprios conflitos internos, conhece um estranho de sapatos pretos e casaco marrom em seus sonhos; ele sai dos sonhos e passa a persegui-la na vida real de um modo intrigante que a induz desvendar este mistério, hora como caça, hora como caçadora; o que ela não esperava era se apaixonar. Vive intensamente um romance inusitado até saber que Klaus sofria de uma doença terminal. Entre o preconceito e o amor, ela o deixa por medo de não saber como lidar com a situação; mais tarde, descobre que após abandoná-lo, eles reataram a relação, mas ela só teve conhecimento disso, quando descobriu que havia perdido a memória por todo este tempo, e que neste intervalo de tempo, entre o reatar da relação e a perda da memória, até se casaram e superaram juntos os últimos dias de vida de Klaus, em um cenário emocionante e inesquecível em uma viagem rica em detalhes no interior da pirâmide suntuosa de Queóps no Egito. Envolta em lembranças e com esperança de senti-lo por perto, ela resolve realizar todos os desejos que não houve tempo de Klaus os fazê-lo, novamente, ela o sente, e o vê em todos os lugares dando ao livro, um cunho de mistério, o que não intriga apenas Clarice, sobretudo expectadores durante a leitura. Um final surpreendente e emocionante aguarda aos leitores.




Categoria – romance contemporâneo

Pretensão – pretende-se explorar o autoconhecimento do ser e suas limitações. Um livro que demonstra a personagem com aspecto humano, e não somente pseudoheróis que nos trazem a magia da fantasia, e sim, a fantasia que nos aponta a realidade dos sentimentos.



Minha história com meu livroComecei a escrevê-lo em uma chácara sem luz, escrevia a luz de velas e a mão, sempre segundo um fiel roteiro que me instruía, o que foi por sorte, pois ao mudar de residência, e após uma enchente que destruiu a minha casa, perdi tudo que havia escrito, tendo que iniciar a escrita novamente, sendo guiada pelo fiel roteiro. Alguns meses, após o reinicio do livro, já em um computador, dois ataques de AVC me assombraram a mente; o aspecto físico e psicológico; lutei contra a morte, e a cada vez que escrevia, sentia uma força renovada para vencer; perdi o emprego na área jurídica; o casamento, o sorriso e os amigos. Só me restava este livro, e assim, ele me trouxe todas as respostas que fui buscar; foi o meu pão e minha oração. Consegui me restabelecer não ficando com nenhuma sequela dos derrames; consegui me levantar e continuar persistindo. Fiz a publicação, e embora ainda não tenha vendido nenhum exemplar, não tenho vergonha em falar isso; estou aqui, lutando dia a dia para apresentar o livro a vocês!




  O cantinho dos novos autores








Quem nunca sonhou com um grande amor, com a pessoa ideal e perfeita? Luísa é uma jovem recém saída da adolescência e caloura da universidade de jornalismo, que apesar da pouca idade, é madura e sabe bem o que quer, porém, como toda mulher, ainda sonha com o príncipe encantado e que sua primeira vez será com a pessoa perfeita. O que ela não sabia era que esbarrar em Guilherme naquele shopping mudaria sua vida para sempre. Olhar em seus olhos foi como morder a maçã e descobrir o pecado original. E ele, será que se entregaria à atração que sentiu por aquela menina e mulher tão cheia de vida e decidida? Eles estavam em diferentes estágios de vida agora, ela estava começando e ele já estava no meio do caminho. Dezessete anos faz muita diferença? Luísa é um romance para as mulheres que sonham com o grande amor de sua vida. Tem sexo, orgulho, paixão, brigas, intrigas,conquistas e muito amor.



FIQUEM DE OLHO!



Texto e criação de Adriana Vargas de Aguiar, ao utilizar este texto, por favor, não se esqueça de mencionar a autoria.

13 comentários:

Francine Cruz disse...

Oi Adri! A sua luta é a nossa luta! Não é fácil, todos sabemos, mas se o prazer de escrever é o que nos faz viver, não podemos desistir! Interessante sua história de vida, sabia que eu tbm tive um AVC? No auge dos meus 25 anos... graças à Deus tbm não fiquei com sequelas, e aí estamos nós, escrevendo e felizes!
Parabéns pelo blog e pelas postagens!!!
Veja o meu blog tbm:
http://francinecruz.blogspot.com

Angela Graziela disse...

É nessas horas que vemos que Deus existe e esta do nosso lado
E se ele é por nos, quem sera contra
Um cliche que não deixa de ser verdadeiro

Beijos e Boa Semana
@pocketlibro

Everson Russo disse...

Uma bela semana pra ti minha amiga...beijos.

SOL da Esteva disse...

Drisph

Um passado pelo fogo, mas a lembrar que o aço só é temperado depois de por ele ter passado.

Seja muito Feliz

SOL

Vivian disse...

Olá!!Bom dia!

Gostei do seu estilo de escrita!Desejo-lhe muito sucesso!
Obrigada pela visita!
Bem-Vinda!
Beijos!

Paul Law disse...

Legal o trabalho realizado aqui! Espero que todos os autores consigam o que tanto almejam... eu estou de olho e participando!

Um abraço.

Meire disse...

Adriana, adorei seu jeitinho de escrever :)
E claro que eu quero sim participar da promoção dos novos autores!
Cheguei por cá e fiquei!

bjokitas com carinho meu.

Luks Vieira disse...

Belos escritos, muito bom. Parabéns

Anônimo disse...

Oi Adriana!
Tudo que você escreve é muito belo!
Estou feliz pelo fato de meu livro O LAÇO DO PASSARINHEIRO esta no sorteio de setembro.O meu livro aborda a vida real de um garoto de programa, espero que o ganhador goste.Os mais apressados podem adquiri-lo em : WWW.CLUBEDEAUTORES.COM.BR
Quero muito visitar e escrever neste blog muitas vezes, mas ainda falta tempo.
Na medida do possivel vou aparecendo.
MARLON DE ALBUQUERQUE.

Anônimo disse...

Um grande abraço a todos !
Boa semana!
Marlon de Albuquerque.

Vivian disse...

...lendo sua história de vida,
encantei-me emocionada, porque
sei o que é um AVC, conviver
com uma vítima deste mal,
no caso aqui, meu marido
e até hj, quatro anos depois
ainda luta contra as sequelas
de uma isquemia que o deixou
paralizado no lado esquerdo.

fico feliz que apesar de dois
derrames, vc recuperou-se
completamente.

isso é graça divina, e que
papai do céu continue lhe
protegendo e abençoando
este dom maravilhoso.

você merece, porque tem
a alma guerreira.

bjbj

Poesia Cibernetica (Berg) disse...

Valeu pelo comentario no blog. Vc escreve muito, super, mega bem!

Marli Carmen disse...

Parabéns pela luta Adriana!!! Continue!! Um dia o sol brilhará..como brilha um dia para todos!!
Vc merece, flor!

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...