domingo, 4 de março de 2012

Alianças da alma

 
Os dias de vitórias se foram, restaram os troféus,
As grandes batalhas foram vencidas,
Das conquistas pessoais, lembro de todas,
Das guerras coletivas, lembro de todas as medalhas.

Dos grandes passos, lembro das metas,
Lembro da audácia e da coragem,
Lembro do jovem destemido, visionário e inquebrável,
Na correria da vida, ficou o bom momento, vivido.

Mas o tempo passou e hoje nada mais tem valor,
Quantas vezes o tempo se arrastou e eu o queria rapidamente passado,
E hoje vejo que foi tudo passageiro, 
Os dias se tornaram semanas e estas meses, trimestres, quadrimestres e semestres,
Logo se transformaram em anos, e agora?

Agora é tudo igual,
Na pressa das conquistas, ficou apenas o sabor passageiro da conquista,
Entre as batalhas, ficaram os amigos,
Perdidos pelos descaminhos,
Amigos da batalha anterior, vencidos pelo tempo, esquecidos,
Fomos degrais, uns dos outros.

Companheiros de caminhada, que hoje nem o nome lembro,
Colegas esquecidos como se fossem apenas detalhes do cenário,
Amigos, irmãos, pais ou apenas conhecidos, ninguém está mais aqui,
As companhias atuais?
Pessoas que cumprem a obrigação do ofício e não me deixam só.

Novo momento de dor, novo horário de visita, novamente solidão,
Na cama ao lado, dorme um senhor e invejo sua felicidade,
Amigos, filhos e netos, todos riem lembrando fatos,
Dos meus, lembro só e conto para mim mesmo, ninguém para escutar,
Duvido da veracidade, ninguém para confirmar.

Bom, resta-me o consolo de ter a mim mesmo,
Egoísta e vaidoso, o melhor do mundo,
Solitário, só, quero me deixar também,
Adeus, cansei!

O número de pessoas que só percebem, no fim da vida, a falta de ter amigos e poder encontrá-los, é grande. Muitos ficaram tão envolvidos em suas próprias vidas que relegaram pessoas maravilhosas, deixando-as que se perdessem pelo caminho. E não será, no final do caminho, já nos últimos passos, que poderá dedicar tempo e esforço às amizades.

Vamos reconhecer hoje o valor das pessoas importantes da nossa vida. Dizer-lhes e mantê-las por perto, não por egoísmo ou medo de ficar só, mas para que estas pessoas saibam, elas não estão só! Poderão contar conosco sempre!

Marque um dia e encontre os amigos, participe, envolva-se e viva esses momentos. Sinta, perceba e curta, claro que não estou dizendo que é fácil, mas não é difícil. A internet é muito boa, muitas vezes aproxima as pessoas, mas também as distancia. É a dicotomia da vida virtual, aproximar o que está longe e distanciar o que está perto. Perceba os sinais. Crescemos e evoluímos ao longo dos milhares de anos, vivendo do contato com outras pessoas. “Nenhum Homem é uma ilha!”, lembra?

Pois bem, é isso! Eu mesmo preciso estar revendo minhas palavras, vendo se em algum momento não estou me distraindo com a vida. Não quero ser um nome, guardado em uma estante. Não quero nomes guardados em uma estante, quero amigos que possam rir de mim, até no último instante.

Abraço e até a próxima.

 ----------------------------------------

Texto e criação do autor J.C.Hesse, ao utilizar este texto, por favor, não se esqueça de mencionar a autoria.

Abraços, J.C.Hesse - Autor da obra Tallek
Autor e Auxiliar Administrativo do Clube dos Novos Autores - CNA
Meus Blogs: Janela do Universo - JU e Diário do Zézu - DZ
Meu Twitter: JCHesse


6 comentários:

Melissa xD disse...

aborrecentes dia 22-03-12 não perca
www.starsgod-vitoria.blogspot.com

JúhConedera disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rubens Conedera disse...

Belo texto de J.C Hesse. A parte que mais gostei foi a da dicotomia causada pela internet, tornando distante o que está perto e vice e versa. Conheço pessoas que chamam os filhos para almoçar por e-mail, sendo que estão todos na mesma casa. Eu mesmo, muitas vezes vejo que estou demorando na grande rede, e perdendo parte de meu dia.

Cesar S. Farias disse...

O início do poema me lembrou mais uma vez de Raul Seixas, quando diz:
"... porque foi tão facil conseguir e agora eu me
pergunto, e daí? Eu tenho uma porção de coisas
grandes pra conquistar e não posso ficar aí parado."

Abraço, J.C.

J.C.Hesse disse...

Sabe colegas, só posso agradecer ao comentário de vocês, captaram a msg, nada melhor do que a qualidade.
Abraços no coração.
J.C.Hesse

Anônimo disse...

Pois é meu amigo, vamos rever o nosso tempo e as amizades , não esquecendo daqueles que estão tão proximo e parecem estar tão distantes, o tempo passa e não vamos ficar perdidos nesse tempo. CSLG

Postar um comentário

Seja bem-vindo!
O sucesso deste blog depende de sua participação.
Comente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...